Linguagem de baixo nível

Quer começar a estudar programação mas não sabe por onde começar? Então conheça os melhores cursos de programação do mercado em 2023!

Se você já se aventurou no mundo da programação, provavelmente ouviu falar sobre linguagens de programação. Mas o que exatamente é uma “linguagem de baixo nível”? Vamos mergulhar nesse assunto para entender melhor.

Afinal, o que é linguagem de baixo nível?

Quando falamos de linguagem de baixo nível, estamos nos referindo a linguagens de programação que estão muito próximas da linguagem de máquina, o código binário. Essas linguagens são altamente específicas para a arquitetura do processador de um computador e oferecem um controle preciso sobre o hardware.

Em contrapartida, as linguagens de alto nível, como Python ou Java, são mais abstratas e distantes do código de máquina. Elas são mais fáceis de aprender e entender para os humanos, mas são traduzidas para linguagem de máquina por um compilador ou interpretador.

As linguagens de baixo nível têm suas vantagens. Elas oferecem um controle detalhado sobre o hardware, permitindo otimizações profundas e eficiência extrema. Programadores que utilizam linguagens de baixo nível podem manipular diretamente a memória, registradores e instruções do processador, o que pode ser crucial em certos contextos, como no desenvolvimento de sistemas operacionais, drivers de dispositivos ou em aplicações que demandam alto desempenho.

Entretanto, o uso dessas linguagens é menos comum no dia a dia da maioria dos programadores, já que elas são mais complexas e exigem um conhecimento profundo da arquitetura do hardware. É como falar uma língua muito técnica e específica que apenas alguns especialistas entendem completamente.

Principais linguagens de baixo nível

Existem várias linguagens de baixo nível por aí, mas algumas se destacam no mundo da programação.

Assembly

Uma das linguagens de baixo nível mais conhecidas é o Assembly. Ela é tão próxima da linguagem de máquina que usa instruções básicas diretamente entendidas pelo processador. Em vez de lidar com variáveis e funções como em linguagens de alto nível, em Assembly, lidamos com registradores e endereços de memória. É poderosa, porém bastante complexa para programadores iniciantes.

Um curso,
uma nova experiência!
Conheça a #formaçãojava

Curso FULL STACK do básico ao avançado para você iniciante em Java Web e Spring Boot REST.

Um curso,
uma nova experiência!
Conheça a #formaçãojava

Curso FULL STACK do básico ao avançado para você iniciante em Java Web e Spring Boot REST.

🚀 Aprenda programação de uma vez por todas!

Precisando aprender programação mas não sabe por onde começar? Conheça agora nosso ranking com os melhores cursos de programação de 2024. Clique no botão abaixo e comece AGORA a dar o próximo passo na carreira.

Perguntas frequentes sobre linguagem de baixo nível

Quais são as linguagens de baixo nível?

Linguagens de baixo nível incluem Assembly, C e suas variações. Estas são próximas da linguagem de máquina, permitindo um controle direto sobre o hardware, embora sejam mais complexas para programadores.

O que é linguagem de programação de baixo nível?

Uma linguagem de programação de baixo nível é aquela que se aproxima da linguagem de máquina. Elas lidam diretamente com o hardware e oferecem um controle preciso sobre o funcionamento do computador.

Qual é a linguagem de mais baixo nível?

Assembly é considerada a linguagem de programação de mais baixo nível. Ela representa as instruções mais básicas entendidas diretamente pelo processador, permitindo um controle extremamente detalhado do hardware.

O que é linguagem de alto e baixo nível?

Linguagens de alto nível são mais abstratas e distantes do código de máquina, como Python ou Java. Já as de baixo nível, como Assembly ou C, são mais próximas da linguagem entendida pelo hardware, oferecendo um controle mais direto sobre o mesmo.

Compartilhe

Conheça os melhores
cursos de programação!

Conheça os melhores cursos de programação do mercado e de um up na carreira.

Rolar para cima